1 de out de 2010

SAGRADA ESCRITURA O CAMINHO DA VIDA! A VOCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA.

Ainda que eu falasse línguas, as dos homens e dos anjos, se eu não tivesse o amor, seria como sino ruidoso ou como címbalo estridente. Ainda que eu tivesse o dom da profecia, o conhecimento de todos os mistérios e de toda a ciência; ainda que eu tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tivesse o amor, eu não seria nada.
Ainda que eu distribuísse todos os meus bens aos famintos, ainda que entregasse o meu corpo às chamas, se não tivesse o amor, nada disso me adiantaria.
O amor é paciente, o amor é prestativo; não é invejoso não se ostenta, não se incha de orgulho. Nada faz de inconveniente, não procura seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais passará. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência também desaparecerá. Pois o nosso conhecimento é limitado; limitada é também a nossa profecia. Mas, quando vier a perfeição, desaparecerá o que é limitado. (...)
Agora, portanto, permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. A maior delas, porém, é o amor. (1Cor 13, 1-10, 13)

1º DE OUTUBRO - DIA DE SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS, PADROEIRA DAS MISSÕES.

Lendo o capítulo treze da primeira carta de São Paulo aos coríntios, Tereza de Lisieux descobriu o seu lugar na Igreja e a sua vocação missionária. “Ao refletir sobre o corpo místico da Igreja, eu não me tinha reconhecido em qualquer um dos membros descritos por São Paulo, melhor, desejava ver-me em todos eles. A caridade deu-me a chave para a minha vocação. Compreendi que se a Igreja tem um corpo formado por muitos membros, o mais necessário e o mais nobre de todos não lhe faltava e, então, compreendi que a Igreja tem um coração e que este coração ARDE DE AMOR. Entendi que só o Amor faz os membros da Igreja agirem e, que se o Amor viesse a faltar, os apóstolos não anunciariam o Evangelho e os mártires não derramariam o seu sangue. Compreendi que o AMOR ENCERRA TODAS AS VOCAÇÕES, QUE O AMOR É TUDO, QUE ELE INCLUI TODOS OS TEMPOS E LUGARES... NUMA PALAVRA, QUE É ETERNO! Então, no excesso de minha alegria delirante, gritei: ó Jesus, meu Amor... minha vocação, finalmente a encontrei... A MINHA VOCAÇÃO É O AMOR!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJAM MUITO BEM VINDOS!!!